Domingo, 16 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Santa Luzia - PB

Brasil Negociação

Governo Federal anuncia regularização de dívidas do Simples com desconto

Para aderir, o valor da dívida, por inscrição, deve ser menor ou igual a R$ 72.720 ou 60 salários mínimos.

11/01/2022 às 20h15
Por: Redação Fonte: Gazeta Brazil
Compartilhe:
Governo Federal anuncia regularização de dívidas do Simples com desconto

Na tarde desta terça-feira (11), o Ministério da Economia anunciou um programa para que empresas inscritas no Simples e MEI (microempreendedores individuais) possam regularizar dívidas tributárias com entrada de 1% do valor. A medida ocorre após o veto do presidente Bolsonaro ao Refis do Simples.

As medidas foram editadas pela PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional). Nos dois casos, a entrada será de 1% do valor da dívida e as parcelas mensais mínimas serão de R$ 100, no caso das empresas, e de R$ 25, no caso dos MEIs.

No total, 1,8 milhão de empresas estão inscritas na dívida ativa da União por débitos do Simples Nacional, das quais 160 mil são microempreendedores individuais (MEI). O valor total dos débitos do Simples Nacional inscritos na dívida ativa da União é de R$ 137,2 bilhões.

O restante é parcelado em até 137 meses com desconto de até 100% de juros, das multas e dos encargos legais. Esse desconto deve observar o limite de 70% do valor total do débito. Os descontos são calculados a partir da capacidade de pagamento de cada empresa. A parcela mínima é de R$100,00 ou de R$ 25,00 no caso dos microempreendedores individuais.

Alternativamente, o empresário que aderir ao edital da Transação do Contencioso de Pequeno Valor do Simples Nacional pode escolher entre as diversas opções de pagamento com condições diferenciadas de parcelamento e desconto.

A entrada é sempre de 1% a ser paga em três parcelas. Mas o restante pode ser parcelado em 9, 27, 47 ou 57 meses com descontos de 50%, 45%, 40% e 35%, respectivamente. Quanto menor é o prazo escolhido, maior é o desconto no valor total da dívida.

O edital da Transação do Contencioso de Pequeno Valor vale para as dívidas inscritas até 31 de dezembro. Para aderir, o valor da dívida, por inscrição, deve ser menor ou igual a R$ 72.720 ou 60 salários mínimos.

No caso do edital, a parcela mínima é de R$100,00 ou de R$ 25,00 no caso dos microempreendedores individuais e a adesão não depende de análise da capacidade de pagamento do contribuinte.

A medida visa a superação da crise econômico-financeira de microempreendedores individuais (MEI), microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) optantes do Simples Nacional. As duas medidas foram publicadas nesta terça-feira na edição extraordinária do DOU.

O processo para negociar é 100% digital, no portal REGULARIZE. Para saber como acessar o REGULARIZE pela primeira vez, clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santa Luzia - PB Atualizado às 07h46 - Fonte: ClimaTempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 33°

Seg 34°C 23°C
Ter 33°C 22°C
Qua 34°C 22°C
Qui 35°C 22°C
Sex 34°C 21°C
Ele1 - Criar site de notícias