Segunda, 18 de Outubro de 2021
24°

Poucas nuvens

Santa Luzia - PB

Cidades Crítica ao reajuste

João Azevêdo critica novo aumento dos combustíveis e diz que Petrobrás explora a população

Para o Governador, o Presidente continua tentando responsabilizar os governos devido o ICMS

10/10/2021 às 09h11 Atualizada em 10/10/2021 às 09h16
Por: Redação Fonte: PB agora
Compartilhe:
João Azevêdo critica novo aumento dos combustíveis e diz que Petrobrás explora a população

O governador da Paraíba João Azevêdo criticou o novo aumento no preço dos combustíveis anunciado pela Petrobrás nesta sexta-feira (8). João negou que o ICMS, imposto estadual, seja o vilão e destacou que o argumento utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro é reflete a realidade.

“O governo federal tem insistentemente tentando colocar no colo dos governadores a responsabilidade pelo preço dos combustíveis.

Nós sabemos que para que houvesse aumento do ICMS eu teria que ter encaminhado para Assembleia um projeto para o aumento desse imposto. Então, dizer que o ICMS aumentou é uma falácia. Não é verdade”, declarou o governador.

O chefe do Poder Executivo estadual explicou que a Petrobrás, desde que decidiu manter sua gestão de preços baseada pelo dólar, tem contribuído com o aumento quase que semanal do preços dos combustíveis.

“E qual o motivo dos preços dos combustíveis subirem todos os dias? Por conta da política de preços que a Petrobrás realiza.

A Petrobrás ‘dolarizou’ o preço do combustível e mantém uma relação direta com o mercado internacional. A flutuação que tem o mercado internacional reflete diretamente no preço do combustível aqui dentro.

Para a empresa Petrobrás, isso é uma maravilha. Principalmente, para os acionistas da Petrobrás”, argumentou.

João Azevêdo revelou que só no primeiro quadrimestre de 2021, a Petrobrás teve um lucro de R$ 41 bilhões de reais.

“Ela produz em real e vende em dólar. Ela tem custo em real e vende em dólar. Ela paga aos seus servidores em real, entretanto, o produto dela, é pelo dólar. Isso é um paraíso.

A Petrobrás é uma empresa pública, precisa dar resultados, precisa ter lucro, mas não precisa partir para a exploração da população que é o que a empresa faz hoje”, concluiu o governador.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias