Quarta, 04 de Agosto de 2021
83 9.93126892
Saúde Contra recusa

Ministério Público deve chamar os Agentes de Segurança que se recusarem de tomar a vacina contra a COvid-19

Na Paraíba, o maior número de agentes que se recusaram a tomar a vacina contra a Covid 19 são da Polícia Militar

07/07/2021 21h35
126
Por: Redação Fonte: Polemica Patos
Ministério Público deve chamar os Agentes de Segurança que se recusarem de tomar a vacina contra a COvid-19

O Coronel Saulo Laurentino, um dos coordenadores da vacinação contra a Covid 19 no sertão, concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira, dia 07, ao Jornal Notícias da Manhã, na Rádio Espinharas, para dar informações sobre uma ação que está sendo movida pelo Ministério Público Estadual (MPE) em relação aos funcionários das forças de segurança que não quiserem se vacinar.

Na Paraíba, o maior número de agentes que se recusaram a tomar a vacina contra a Covid 19 são da Polícia Militar. Foram 410 policiais da ativa e da Guarda da Reserva. Na Polícia Civil, 26 e nos Bombeiros foram 49. Os números foram obtidos pela Lei de Acesso à Informação pelo Portal T5. O caso chegou ao conhecimento do MPPB que se posicionou e abriu procedimento para apurar o caso das recusas.

O Coronel Saulo disse que tomou conhecimento da medida do Ministério Pùblico Estadual através da imprensa e das redes sociais. O comandante relatou que se registrou ausência de alguns funcionários das Forças de Segurança que não justificaram sua ausência na vacinação contra a Covid 19 que foi oferecida. A ausência desses servidores foi comunicada aos seus coordenadores.

O Comandante Saulo Laurentino, que é do Corpo de Bombeiros, expressou ainda que na sua corporação foram cerca de 5% que não compareceram e estes assinaram um termo de recusa para ficar documentada sua decisão. 

A pandemia do novo coronavírus, Covid 19, já tirou a vida de mais de Meio Milhão de brasileiros, causou danos às famílias e é a mais grave crise sanitária dos últimos 100 anos. O único método de combater a doença via medicamentos são as vacinas que foram descobertas e autorizadas pelo Ministério da Saúde por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Em decisão, o Supremo Tribunal Federal (STF) posicionou que a vacinação é obrigatória, mas que não pode ser forçada, porém, as medidas punitivas pela recusa ainda vêm sendo aprofundadas. O negacionismo, a campanha do próprio presidente da República que desencoraja as pessoas e coloca em dúvida a ciência, pode estar entre as principais causas das recusas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Patos - PB

Patos - Paraíba

Sobre o município
Notícias de Patos - PB
Ele1 - Criar site de notícias