Quinta, 06 de Maio de 2021
83 9.93126892
Polícia Feminicídio

Suspeito de matar a jovem Patrícia Roberta é preso na capital

Polícia acredita que suspeito de desaparecimento passou de moto em rua carregando corpo

28/04/2021 14h57
320
Por: Redação Fonte: G1 com paraiba notícia
Suspeito de matar a jovem Patrícia Roberta é preso na capital

O jovem Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos – suspeito de assassinar a jovem Patrícia Roberta, de 22  anos , em João Pessoa – preso na noite desta terça-feira (27), no bairro de Mangabeira II vai responder pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver. O amigo dele, Marcos Melo dos Santos, foi liberado mas também deve responder por esconder o suspeito, que era procurado pela polícia.

  • O feminicídio é o homicídio praticado contra a mulher em decorrência do fato de ela ser mulher (misoginia e menosprezo pela condição feminina ou discriminação de gênero, fatores que também podem envolver violência sexual) ou em decorrência de violência doméstica.
  • O crime para quem esconde o cadáver é o que chamamos de ‘destruição, subtração ou ocultação de cadáver’ e está previsto no artigo 211 do Código Penal. Gera pena de reclusão de até três anos. Segundo, esconder a existência de um crime pode ser um crime em si.

Em depoimento, Jonathan preferiu não se pronunciar e só deve falar em juízo. Por enquanto, ele é o único suspeito do crime e a polícia vai investigar se o feminicídio foi premeditado. A audiência de custódia dele deve acontecer ainda nesta quarta-feira (28).

A causa da morte de Patrícia ainda não foi desvendada. A perícia congelou o corpo da jovem para facilitar a análise, devido ao estado de decomposição. Também foram solicitados exames sexológico e toxicológico. Ainda está sendo analisado o sangue que foi encontrado em fronhas no apartamento de Jonathan.

Também prestou depoimento à polícia, por duas vezes, a namorada de Jonathan, que está grávida dele, com 5 meses de gestação. Segundo o depoimento dela, ele chegou a contar que encontraria com Patrícia na sexta-feira, mas ela garantiu que passou boa parte do fim de semana em Mangabeira com ele.

 

Portanto, enquanto Patrícia estava presa no apartamento dele Gramame, Jonathan e a namorada estariam em Mangabeira. Ele a teria deixado na casa da mãe dela no domingo à noite, quando a namorada teve o último contato com o suspeito.

lista com nomes de mulheres que foi encontrada no apartamento de Jonathan segue sob investigação. Entre os nomes, estavam o de Patrícia Roberta e também da namorada dele.

Algumas mulheres fizeram denúncias à polícia sobre comportamento agressivo e abusivo de Jonathan, o que deve ser analisado nas investigações.

Segundo a delegada Emília Ferraz, as denúncias são sobre a conduta dele contra pessoas do sexo feminino.

A perícia também deve traçar um perfil psicológico de Jonathan com base em materiais encontrados no apartamento dele, incluindo a lista com nomes de mulheres e “escritos perturbadores”, conforme a perita Amanda Melo.

Jonathan tem histórico de cometer atos infracionais análogos aos crimes de furto e ameaça, segundo a polícia.

Terça-feira, 26 de abril

As buscas foram iniciadas pelas Polícias Civil e Militar na região do bairro de Gramame, em João Pessoa, onde fica o apartamento que Jonathan Henrique recebeu Patrícia Roberta. Durante as investigações, moradores contaram à polícia que tinham visto o suspeito sair em uma moto com algo que parecia ser um corpo em cima de uma moto e que, antes disso, ele saiu com um carrinho de mão, com um tambor de lixo em cima.

A polícia segue investigando o caso, inclusive a existência de possíveis cúmplices. O prazo para conclusão do inquérito é de 10 dias, mas a delegada Emília Ferraz adiantou que deve pedir a prorrogação do prazo devido à demora para o resultado dos exames.

Polícia acredita que suspeito de desaparecimento passou de moto em rua carregando corpo

 
Polícia acredita que suspeito de desaparecimento passou de moto em rua carregando corpo

Em posse dessas informações, a polícia encontrou o corpo de Patrícia Roberta na tarde da terça-feira, em uma região de mata, dentro do tambor de lixo. O corpo estava envolvido com plástico e lençol e os pés da jovem estavam amarrados.

Durante a noite, um amigo de Jonathan foi preso suspeito de envolvimento no crime. A partir disso, a Polícia Civil chegou até a localização de Jonathan, que no fim da noite desta terça-feira foi preso e encaminhado para a carceragem da Central de Polícia Civil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias