art viva2
ONDA NET
art viva 1
Drogas

Empresários são presos com.carregamento de drogas

Quatro empresários são de Piancó PB

08/11/2019 07h21
Por: Sidney Silva
31

Seis pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária Federal na manhã dessa quinta-feira (7) em Dourados, no estado de São Paulo, trazendo carga de maconha para a Paraíba. A droga estava escondida num carregamento de ração transportando em uma carreta com placa de Aparecida (PB). A apreensão ocorreu na BR-463.

 

De acordo com a polícia, foram presos o dono da carga, Jusciano Fernandes de Freitas, 36 anos, o motorista da carreta José Neudo Aureliano, 65, o acompanhante dele Ricardo Alves de Meira, 37, e os batedores Thiago Vinicios da Silva, 31, Humberto Tavares Ferreira Souza, 36, e Antonio Francisco da Cruz, 40. Thiago mora em Querência do Norte (PR) e Antonio, em Loanda (PR). Os outros quatro são paraibanos, sendo três da cidade de Piancó.

 

A droga foi descoberta após os policiais rodoviários federais interceptarem a carreta na rodovia. Quando verificavam a documentação da Mercedes, se aproximou uma Saveiro preta com placa de Ponta Porã, também abordada pelos policiais.


A Saveiro era conduzida pelo piancoense Humberto Souza. Os policiais perceberam que ele tinha sotaque nordestino e desconfiaram pelo fato de a carreta ter placa da Paraíba. Durante a conversa, o motorista da carreta disse que tinha sido contratado pelo condutor da Saveiro preta.

 

Humberto confessou envolvimento com a carga e revelou a participação dos demais integrantes da quadrilha. Jusciano de Freitas, dono da carga, foi preso em uma picape Strada cinza em Caarapó e os outros dois batedores em um Gol encontrado em um posto de combustíveis na entrada de Dourados.

 

Todos foram levados há pouco com a maconha para a Delegacia da Polícia Federal em Dourados, onde a droga vai ser pesada. A estimativa é que passe de uma tonelada.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários