Quinta, 06 de Maio de 2021
83 9.93126892
Política Paraíba

Governador João Azevêdo: “Eu não penso nas eleições de 2022”

O governador João Azevedo (Cidadania) falou ao Jornal da Manhã da Rádio Caturité FM

12/04/2021 11h16
157
Por: Redação Fonte: Paraibaonline
Governador João Azevêdo: “Eu não penso nas eleições de 2022”

O governador João Azevedo (Cidadania) falou ao Jornal da Manhã da Rádio Caturité FM (104.1), líder de audiência no horário em Campina Grande e região.

 

Na conversa com este colunista, ele abordou vários temas. Leia um resumo de suas declarações.

 

“Não se consegue fazer uma reforma ampla. Optou-se por medidas pontuais que causam desequilíbrios regionais (…) {é preciso} Levar em consideração a tributação de lucros e dividendos de grandes fortunas.

 

“Espero que o deputado Aguinaldo Ribeiro (relator do projeto de reforma na Câmara Federal) consiga concretizar o que as (diversas correntes) pensam sobre a reforma (…) Agora, tem que ser feita de forma integral.

 

“A alíquota do ICMS (sobre os combustíveis) é a mesma há anos (…) O presidente (Bolsonaro) tenta colocar no colo dos governadores (a culpa pelo preço alto) … A Petrobras produz (combustíveis) em reais e vende com a cotação do dólar.

 

“Imaginar que vamos passar por uma pandemia sem nenhuma perda é uma ilusão. Vamos ter que reconstruir e recomeçar quando tudo isso passar (…) A questão é como enfrentar o problema.

 

 “Tivemos uma reunião ampla com o segmento da Educação para termos uma leitura de cada setor, o que vai nortear os próximos decretos.

 

“Não podemos voltar a funcionar (escolas) nos moldes anteriores, com salas de aula com 30, 40 alunos.

 

“Qualquer lugar que você se reúna para falar com Deus é importante. Mas, em pequenas igrejas, a possibilidade de contaminação é muito maior. E não podemos adotar medidas discriminatórias.

 

“O argumento de que os decretos estão proibindo as pessoas de praticarem a sua opção religiosa é um absurdo (…) Estamos tratando da saúde da população.

 

“Eu não abro mão de tomar as medidas para abrir ou fechar determinado segmento, se isso for recomendado por cientistas ou especialistas.

 

“No Brasil é impossível fazer lockdown (…) Se fosse possível, já teria sido resolvido (…) É uma discussão politizada e politiqueira (…) O que fazemos é restrição de mobilidade urbana e humana.

 

“Não há uma campanha nacional do Ministério da Saúde de conscientização, por exemplo, que se use máscara.

 

“A miséria, a fome e o número de desempregados estão aumentando no país, e cabe aos gestores procurar implementar medidas visando dar suporte às famílias que estão com maior vulnerabilidade social.

 

“Eu não penso nas eleições de 2022. Para mim não é pauta. Não entrarei nessa discussão, porque muito mais importante é salvar vidas.

 

“Já determinei à Secretaria de Agricultura que tomasse as medidas visando resolver as reclamações (dos comerciantes da Empasa/CG)… Estamos discutindo uma PPP (parceria público privada) para mudar a forma de gestão dessas unidades de distribuição de alimentos.

 

“A minha primeira atitude, no início do ano, foi convidar os prefeitos de João Pessoa (Cícero Lucena) e de Campina Grande (Bruno Cunha Lima) para sentar à mesa e encontrar os caminhos que fossem de interesse comum para o Estado.

 

“Não se pode ter exclusividade sobre leitos (para tratamento de pacientes com Covid).

 

“O que discutimos são coisas técnicas, não tem nada de pessoal. Não politizo determinados processos (…) Precisamos sair da mesmice e ter uma visão muito maior do problema que estamos enfrentando – uma pandemia, que já matou milhões de pessoas”.

 

Ainda o governador: “Não vou descer para picuinhas da política, de tudo politizar, de tudo discutir; de fazer acusações levianas; de colocar uma situação com justificativas equivocadas. Eu não levo para este lado.

“Eu tenho um foco muito grande nesse enfrentamento à pandemia. O meu respeito por Campina Grande é muito grande (…) São R$ 176 milhões em obras em execução ou por serem executadas (…) Não vou entrar na disputa pequena da política!”

 

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias