Sábado, 06 de Março de 2021
83 9.93126892
Saúde Falsa aplicação

Três estados têm casos de falsa aplicação de vacina; médicos explicam cuidados

Apesar dos problemas, especialistas alertam que casos são pontuais e não representam risco ao processo

17/02/2021 08h51
184
Por: Redação Fonte: CNN Brasil
Três estados têm casos de falsa aplicação de vacina; médicos explicam cuidados

O Brasil já registrou pelo menos quatro casos de falsa aplicação de vacina contra a Covid-19 em três estados diferentes: Goiás, Alagoas e Rio de Janeiro. 

O Conselho Federal de Enfermagem informou que apura denúncias desse tipo nas cidades de Goiânia, Maceió, Niterói e Petrópolis, onde enfermeiros não teriam finalizado a aplicação da vacina. 

O mais recente, ocorrido na última sexta-feira (12), em Petrópolis, está sendo investigado também pela Polícia Civil.

Os casos serão apurados e, se houver a confirmação, os profissionais envolvidos poderão perder o registro na categoria.

Problemas não representam risco à vacinação

O Conselho Federal de Enfermagem informou também que pode pedir o apoio da Polícia Federal na apuração dos casos, e que as prefeituras também solicitaram investigações aos respectivos Ministérios Públicos estaduais.  

Entretanto, o conselho ressaltou que estes profissionais não representam a categoria, que está lutando, há meses, na linha de frente no combate contra o novo coronavírus.

O pediatra, infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri, afirmou que erros em aplicação de vacinas podem ocorrer, mas que esses são casos “absolutamente excepcionais” e não devem ser motivo de preocupação, ou razão para deixar de se vacinar.

Pelo menos 5.479.086 doses de vacina contra a Covid-19 foram aplicadas no Brasil até segunda-feira (15), com base nas secretarias estaduais que divulgaram o balanço preliminar da vacinação. Se ainda há alguma insegurança em relação à imunização, os médicos explicam que é possível observar se a aplicação da dose foi concluída.

“Se alguém se sentir inseguro, a recomendação é visual, não há como saber se o líquido entrou pela sensação, se doeu, se não doeu, às vezes a sensibilidade de cada um é muito particular, tem injeção que você toma às vezes e nem percebe”, disse Renato Kfouri.

O médico recomendou a quem for receber a vacina, ou ao acompanhante, que se atente a detalhes na seringa.

“Vale tanto acompanhar o detalhe da aspiração do líquido, do conteúdo que está dentro da seringa, e no final observar a injeção, a introdução do líquido e a seringa vazia no final.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias