ONDA NET
Sumiço do Padre

PRF recebeu alarmes falsos de que veículo do padre desaparecido em João Pessoa estaria nas divisas da Paraíba

As denúncias foram repassadas a PRF afirmando que o veículo estava entre a divisa do Pernambuco

14/10/2020 18h56
Por: Sidney Silva
241

A PRF flagrou um carro semelhante ao do sacerdote em gravações do circuito de segurança do posto operacional em Mata Redonda, na BR-101, no sentido João Pessoa/Recife. Profissionais vão tentar aperfeiçoar as imagens da câmera para identificar a placa. (Foto: Divulgação/Nucom PRF-PB/Arquivo)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba foi acionada para averiguar pelo menos duas denúncias sobre o suposto surgimento do carro do padre José Gilmar, o qual desapareceu desde essa terça-feira (13), no bairro do Roger, em João Pessoa. O homem de 46 anos saiu de casa a caminho de um velório e não voltou mais. Deixou mensagem para um amigo dizendo "socorro".

De acordo com informações da inspetora Keila Melo repassadas nesta quarta-feira (14), a PRF recebeu "algumas denúncias de que o veículo estaria supostamente abandonado próximo à divisa com Pernambuco. As equipes estiveram no local, realizaram buscas e nada foi encontrado."

Ainda segundo a policial, também chegaram para a PRF "denúncias de que o veículo poderia estar próximo à divisa com o Rio Grande do Norte. Equipes se deslocaram para lá e também não foi encontrado nada."

A PRF na Paraíba já havia identificado imagens de um veículo que pode ser do padre José Gilmar, da Paróquia Santa Terezinha. O padre conduzia um veículo Fox, na cor grafite, de placa QFP 4874, até desaparecer.

A PRF flagrou um carro semelhante ao do sacerdote em gravações do circuito de segurança do posto operacional em Mata Redonda, na BR-101, no sentido João Pessoa/Recife. Profissionais vão tentar aperfeiçoar as imagens da câmera para identificar a placa do veículo registrado em vídeo.

A Polícia Militar e a Arquidiocese da Paraíba também informaram ao ClickPB que ainda não têm novidades sobre a localização do padre José Gilmar. O ClickPB não conseguiu contato com a Polícia Civil da Paraíba, na tarde desta quarta-feira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.