ONDA NET
Transplante

Primeira doação multi órgãos é realizado em João Pessoa durante a pandemia

Está é a terceira vez no Estado que foi realizado um transplane multiórgãos

23/07/2020 09h18Atualizado há 3 semanas
Por: Sidney Silva
110

Nesta quinta feira, 22 de julho de 2020, ainda que estejamos num período de incertezas e dificuldades pela pandemia da COVID-19, foi muito especial para 4 (quatro) famílias paraibanas. Mesmo num momento de dor, pela perda precoce do seu ente, a família de um paciente de 34 anos, internado no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena (HEETSHL) há nove dias, disse “sim para a vida”, autorizando a doação de órgãos.

O doador foi internado no Hospital de Trauma Humberto Lucena devido a traumatismo cranioencefálico grave com múltiplas contusões encefálicas. Ocorre que no dia 21 de julho de 2020, as 16:15 foi constatada a morte encefálica. Os familiares foram entrevistados pela equipe da Central Estadual de Transplante da Paraíba e autorizaram a doação dos seguintes órgãos: coração, rins e fígado.

Desde então, foram realizados exames para identificação de COVID-19, que é um protocolo Nacional, regido pela maior autarquia no país, que é o Sistema Nacional de Transplantes (SNT), ligado ao Ministério da Saúde. O exame de RT-PCR para SARS-CoV-2 e sorologia IgM e IgG foram negativos. Portanto, o paciente passou a ser elegível para doação. Os exames do doador foram coletados e enviados para laboratório específico objetivando-se a realização de testes relacionados a compatibilidade com os receptores da Lista de Espera Nacional.

No Estado da Paraíba, foram encontrados quatro pacientes compatíveis com o doador. Desta forma, as equipes de transplantes de rins, fígado e coração foram acionadas, tal como uma “corrida contra o tempo”; foram realizados contatos com os receptores e seus familiares, com a boa notícia: “A vida vai continuar”.

Coração: HNSN, masculino, 53 anos
Fígado: HNSN, masculino, 61 anos

Rim direito: HNSN, masculino, 34 anos
Rim esquerdo: HNSN, feminino, 48 anos

A retirada dos órgãos ocorreu no bloco cirúrgico do HEETSHL com todo aparato de alta complexidade (pinças cirúrgicas, equipamentos cirúrgicos) disponível no hospital. Os órgãos seguiram ao HNSN, com comboio pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), evitando-se qualquer tipo de atraso no seu intercurso, para que sejam implantados nos receptores. Vale a pena ressaltar a população que todo o procedimento é gratuito, através de hospital privado habilitado pelo Ministério da Saúde, com um elevado rigor de credenciamento.

No Estado da Paraíba, são realizados transplantes de órgãos sólidos (coração, fígado, rins) e tecidos (córnea, medula óssea). Apenas o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires e Hospital Nossa Senhora das Neves estão, atualmente, habilitados para realização de transplantes de órgãos sólidos e medula óssea. Enquanto outros hospitais e clínicas podem realizar o transplante de córnea.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.