art viva2
art viva 1
ONDA NET
Santa Luzia

Em nota, Comunidade do Pinga pede suspensão dos trabalho da eólica

Nota foi enviada pela Associação Comunitária de Integração Rural do Pinga

23/03/2020 12h20
Por: Ronaldo Magella
1.681

Confira a nota da Associação da Comunidade do Pinga pediu a suspensão dos serviços das empresas de energia eólica na zona rural do Município de Santa Luzia.

Confira a nota:  

Santa Luzia recentemente ganhou um grande empreendimento, o de maior valor da iniciativa privada da história da região, o Complexo Eólico Chafariz e Arapuá, que afeta diretamente a dinâmica de nossa comunidade de uma forma positiva gerando empregos, renda, aumentando a valorização das nossas terras e usando terras, que por vezes, eram improdutivas, para a geração de energia limpa e renovável.

A Comunidade Pinga quer a continuidade dessa obra, mas ao mesmo tempo todos os moradores estão acompanhando todo o processo de expansão do Covid-19 (Corona Vírus) a nível global, que põe em risco milhões e já matou outras milhares de pessoas.

A orientação dos médicos é sempre a mesma: FIQUEM EM CASA ISOLADOS, E EVITE AGLOMERAÇÕES!

O fluxo de pessoas no Pinga e na Zona Rural de todo o município aumentou exponencialmente com essa obra, com presença de pessoas que muitas vezes vêm de outros estados para trabalhar na região. Mesmo que as empresas que trabalham nas obras seguirem as recomendações de segurança sanitária, ficamos nos questionando se a ida ao canteiro de obras, no horário de almoço, com todos os operários é feita com os veículos da empresa, considerando que estes devem estar sempre dedetizados, além do perigo de grandes aglomerações. 

Muitos caminhoneiros vão deixar materiais para obra em nossa comunidade, e que, apesar de passarem em Patos-PB para fazer os exames do Corona Vírus, podem estar com o vírus no organismo e não estarem com nenhum sintoma aparente, visto que o vírus pode levar até 14 dias para poder se manifestar no corpo humano. Sendo assim, apenas o fato de terem feito os exames não quer dizer que eles estão seguros e livre do vírus, visto que durante uma viagem são várias paradas em locais diferentes dependendo de onde eles vêm, podendo contrair o vírus. Além disso, vários estudos confirmam que o Corona Vírus pode sobreviver algumas horas ou até dias dependendo do material contaminado.

Caso não haja a limpeza adequada de certos materiais, estes permanecem contaminados, a exemplo dos MATERIAIS PLÁSTICO E AÇO que, em contato com o vírus, podem ficar INFECTADOS ATÉ 3 DIAS, e o PAPELÃO que pode ficar INFECTADO ATÉ 1 DIA.

Tendo em vista que a maior parte das pessoas que vivem na comunidade são do grupo de risco, que são os idosos, e que isso também poderia passar para as pessoas da cidade, viemos pedir a pausa dessa obra até que essa pandemia acabe e que possamos seguir a vida normalmente.

O momento é de empatia, de pensar no próximo e do quanto será difícil os próximos dias.

Que o Governo Federal, Estadual e, principalmente, o Municipal intervenham para que se suspenda as atividades temporariamente por um prazo igual ao Decreto do Chefe do Poder Executivo Municipal e que possamos voltar em breve, e com segurança, ao caminho do desenvolvimento.

A PRIORIDADE NESSE MOMENTO É A VIDA HUMANA.

Att: ACIRP (Associação Comunitária de Integração Rural do Pinga)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.