art viva 1
art viva2
ONDA NET
Brasil

Bancos vão restringir número de clientes

As agências bancárias começaram a escalonar a quantidade de clientes

20/03/2020 11h01
Por: Ronaldo Magella
Fonte: Correio da Paraiba
50

As agências bancárias começaram a escalonar a quantidade de clientes dentro das agências físicas. A decisão faz parte de uma série de medidas acordadas entre a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e as 236 entidades sindicais que representam os cerca de 450 mil bancários de todo o Brasil. O objetivo é amenizar os efeitos da pandemia causada pela Covid-19.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) ressaltou que o setor não terá seu funcionamento interrompido, uma vez que os bancos são considerados atividades essenciais. No entanto, a entidade não descartou a possibilidade de reorganizar os atendimentos internos ou mesmo escaloná-los. Para isto, cada banco irá analisar caso a caso, com base no fluxo de pessoas, a necessidade de escalonamento de clientes aguardando atendimento dentro da dependência.

Escalonamento de clientes

Uma agência bancária, localizada no Centro de João Pessoa, já começou a escalonar a quantidade de clientes dentro da unidade. A entrada no estabelecimento ficou sendo limitada por um segurança. Com a liberação do pagamento de mais um lote do abono salarial do PIS/Pasep, em determinados horários, os clientes tiveram que enfrentar uma longa fila para conseguir atendimento interno na agência.

A Febraban tem orientado o público a usar os meios remotos de atendimento, como mobile e internet banking, que oferecem quase totalmente as transações financeiras do sistema bancário e dispensam a necessidade de comparecimento às agências.

Sindicatos vão pedir suspensão de metas neste período

O Comando Nacional dos Bancários afirmou que vai pedir o contingenciamento de acesso às agências e a suspensão de metas e demissões pelos bancos. As medidas visam resguardar a saúde dos bancários e evitar a propagação do coronavírus.

A presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira, enviou um ofício para o Banco Central solicitando a edição de uma regulamentação para o controle de acesso às agências bancárias e a redução do horário de atendimento das 10h às 14h, com a liberação dos funcionários após esse horário.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.