art viva 1
ONDA NET
art viva2
Descartado

Exames descartam hipótese de coronavírus em paciente isolado no Giselda Trigueiro

Segundo o diretor da unidade, o médico infectologista André Prudente, o homem, natural de Baía Formosa, alegou contato com chineses no último dia 20 de janeiro

13/02/2020 18h07
Por: Sidney Silva
Fonte: Tribuna do Norte
77

O primeiro caso investigado para aferir a suspeita de coronavírus no Rio Grande do Norte está praticamente descartado. A TRIBUNA DO NORTE confirmou que o paciente é um jovem de 25 anos, modelo, que deu entrada no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, alegando estar com sintomas da doença. Ele está isolado e recebeu visita de familiares na manhã desta quinta-feira  (13).

Segundo o diretor da unidade, o médico infectologista André Prudente, o homem, natural de Baía Formosa,  alegou contato com chineses no último dia 20 de janeiro, em um hotel da praia de Pipa, em Tibau do Sul, na Grande Natal. Os exames iniciais, de urina, sangue e respiratórios, descartam a hipótese do vírus oriundo da China.

André Prudente, Diretor do Hospital Giselda Trigueiro, afirmou que deve ser tratar de doença respiratória comum

"Ele está muito bem, praticamente descartado o caso, deve ser outra doença respiratória comum. Vínculo epidemiológico muito fraco, colhemos exames e vamos aguardar. Mas não há motivo de pânico porque provavelmente não é um caso de coronavírus, conta à TRIBUNA DO NORTE.

Ainda de acordo com o diretor André Prudente, o homem alega ter leucemia e procurou um hematologista nesta quarta-feira para falar dos sintomas, sendo encaminhado para o Giselda Trigueiro.

"O tempo que ele relata ter se encontrado com os chineses, já é um tempo meio fora do período de transmissão. O próprio quadro clínico dele, não teve alterações típicas da doença. 99% de chance de ser descartada. Obviamente que tem que ser investigado, como tem o relato de contato com os chineses, possivelmente doentes, porque não conseguimos encontrá-los, mas clinicamente está descartado", disse.

Atualmente, ele está numa ala isolada da unidade, preparada especificamente para casos da doença. O RN foi o primeiro Estado do Brasil a ter um protocolo oficial por parte das autoridades em Saúde para o coronavírus.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.