ONDA NET
art viva 1
art viva2
Drogas

Mais de meia tonelada de cocaína que seria transportada para o RN e a PB é apreendida

A prisão aconteceu no estado de Alagoas

08/02/2020 12h34
Por: Sidney Silva
Fonte: Ascom PRF
267

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 560 kg de cocaína na BR-423, no município de Canapi, no Sertão de Alagoas, na noite de sexta-feira (7). De acordo com a PRF, a droga era transportava em uma carreta e seria entregue em Campina Grande, na Paraíba, e em Natal, no Rio Grande do Norte. Um homem de 35 anos foi preso por tráfico de drogas.

Além de 520 tabletes de cocaína escondidos em caixas de papelão no meio da carga da carreta, a PRF encontrou aproximadamente R$ 3.800 em espécie com o homem. Entre as cédulas, havia sete notas falsas. O material apreendido e o homem foram levados para a Polícia Federal, em Maceió.

Policiais rodoviários federais relataram que depois das 21h30, receberam uma denúncia sobre um motorista de uma carrega branca que passava perto da Unidade Operacional de Polícia do Carié aparentando nervosismo. A suspeita era de que o veículo fosse roubado.

Carreta em que 560kg de cocaína foram apreendidos no Sertão de AL — Foto: Ascom/PRF-AL

Os PRFs pediram o apoio do 9º Batalhão de Polícia Militar de Delmiro Gouveia para fazer a abordagem da carreta. O veículo foi parado no Km 36 da BR-423. Após consultas, os agentes solicitaram que o motorista, de Curitiba, se deslocasse com a equipe à unidade do Carié para uma fiscalização.

No local, o homem começou a demonstrar estar nervoso. Ele disse para a polícia que trabalhava há algum tempo com fretes e que a carreta pertencia a esposa. O homem contou também que estava carregando madeira e apresentou notas fiscais do produto.

Durante a vistoria, os agentes descobriam caixas de papelão entre a carga. Dentro das caixas foram encontrados 520 tabletes de cocaína, que totalizaram 560 kg da droga. O material seria entregue em Campina Grande, na Paraíba, e em Natal, no Rio Grande do Norte.

Durante toda a ocorrência, a Polícia Rodoviária Federal contou com o apoio do 9º Batalhão de Polícia Militar de Delmiro Gouveia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.